Pesquisar

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

259 - Trás-os-Montes, o Bem Receber e as Boas Comidas. Amigos II

De entre os meus amigos de peito que são muitos - não tenho dedos que cheguem para contar só os que estão dentro do Bando do Café Progresso - o Transmontano da Campeã, Fernando Súcio merece um lugar especial. E tenho a certeza que a sua amizade é partilhada por muitos dos meus amigos.
 Visita do Bando à Casa da Campeã no dia 13 de Maio do ano passado. 
Entrada na Camioneta em Passos Manuel, chegada a Vila Real,
Passagem por Vila Real e Chegada à Casa do Súcio.
Tínhamos cozinhado com o Fernando esta visita com bastante antecedência, coisa de meses, porque ele queria apresentar um almoço típico da sua região e inesquecível. 
Ao longo do tempo foi o Fernando informando das suas démarches na aquisição dos produtos. Note-se que a sua Família é muito grande e espalhada pelo distrito de Vila Real. Os vinhos e aperitivos foi-os buscar a uns primos com quintas para os lados de Sabrosa.  
Servindo ao Presidente um Vinho Fino de Quinta. 
O Fernando junto aos potes onde foi cozinhada Cabra no Pote e os Legumes.
A Cabra, divinamente preparada e cozinhada pela Dona Olívia, começou por ser comprada com três anos de idade a um Pastor amigo e de confiança, com rebanho grande e pastos controlados. Deverá ter parido duas vezes.      
A rapaziada à volta das entradas. Mas já lá vamos. 
A cabra foi escolhida mas só estará boa para a Panela a partir de finais de Abril, meados de Maio. Isto, porque quando acabar de amamentar fica muito magra. A partir de então todo o alimento que ingere destina-se à sua engorda ficando no ponto ideal para ser abatida.  
 O Major Lino tratando do Presunto.
O fumeiro que comemos foi produzido por irmãs do Fernando exactamente como a sua mãe os fazia. O presunto foi escolhido ainda no sal e levou rigorosamente o tempo necessário com a cura do fumo.  
Salpicões e Chouriços tiveram o mesmo tratamento. As azeitonas são da região como não podia deixar de ser, e o queijo foi o Fernando escolhê-lo para os lados de Seia, na Serra da Estrela, numa queijeira sua amiga.
Há amigos que se disponibilizam para apresentar uns petiscos. Foi o caso do Xico Silva que carregou desde a Afurada com Enguias e Carapauzinhos de Escabeche, que encheu o olho e o estômago de quem gosta. E as Enguias foi buscá-las à Murtosa com alguns dias de antecedência para serem bem "tratadas" no Escabeche. Os carapaus não confessaram a origem.
A Cabra ficou registada para a posteridade.  
Ei-la nas travessas e como fez babar de prazer.
Os legumes também são de "casa". 
Em algumas regiões do nosso País faz parte da gastronomia cozinhar cabra. A mais conhecida é sem dúvida a Chanfana das Beiras. Mas é totalmente diferente não só a preparação como o cozinhado. Esta que deglutimos é tipicamente da região.
Os Bofes, como chamamos em algumas lugares de Portugal, mais não são que as vísceras dos animais. Neste caso eram as da Cabra, divinamente estufados pela D. Olívia.
A rapaziada bem compenetrada à mesa e o Fernando atento para que nada falte. 
Sai um brinde à sua saúde.
Depois apareceram estes doces e frutas.
A mãozinha de Mestre Gil andou aí pelos doces. 
E mais um brinde com o que houver no copo...
Uma lembrança para o Fernando Súcio, recordando um dia excepcional.
A foto de família para sempre recordar. 
 ...E os paparazi ao ataque...

O tempo foi passando e alguém se lembrou que fazer o magusto na casa do Fernando é que era bom. Castanhas tem muitas e vinho também. Claro que ele aceitou de braços abertos.
Alegres e abandalhados seguimos para a Campeã no Dia de S. Martinho
Estávamos em 11 de Novembro
 O autocarro estava por nossa conta.  
O Fernando à nossa espera. 
Sentimos no ar um belo cheiro de madeira a arder.
 O grande anfitrião preparando-se para matar a sede a quem a tivesse
 A rapaziada vai-se entretendo e começa a petiscar.
 E o petisco são das áreas já nossas bem conhecidas.
E Favaios à mesa pois claro
 Ao lume, castanhas, entrecosto, sardinhas, pimentos. 
Depois juntaram-se-lhes fêveras. 
 O Fernando na distribuição das fêveras.
 O Fernando merece ter a minha grande amizade e também da de um grupo de Bandalhos. 
Estou certo ou errado ?
Um brinde final e deixamos aquela boa terra e as gentes que nela habitam já com saudade.
Caro amigo e ex-camarada Fernando, tenho o grande prazer em ser teu amigo. Obrigado por corresponderes.

4 comentários:

  1. Caro amigo Jorge Portojo, Só te fica reconheceres aqueles que fazem parte da tua vida. O Fernando Súcio tem tido o cuidado de abrir o seu coração e a sua casa aos seus muitos amigos. Da minha parte só vos posso acompanhar daqui de longe. Fotos de crescer àgua na boca, mas aquelas panelas na lenha fazem-me recuar no tempo e há minha meninice. Bem hajas. Abraço do José Câmara

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo Portojo,
    Que dizer destas iguarias??? !!!
    Quando nas notícias dos jornais ou TVs se fala da verdadeira Gastronomia Portuguesa, eu sei, por experiência própria, que jamais se encontram essas iguarias, com qualidade genuína, num qualquer restaurante, mesmo que seja nos chamados restaurantes típicos. Não! A verdadeira culinária Portuguesa só está disponível em casas particulares, de que a sua reportagem é um bom o exemplo!
    Só desejo que a vossa saúde vos acompanhe para poderem desfrutar desses pitéus sem restrições.
    O meu abraço,
    Manuel Tomaz

    ResponderEliminar
  3. Realmente uma bela confraternização e um belo exemplo para a geração de hoje onde a tecnologia afasta os que estão perto. Parabéns ao grupo e ao amigo Jorge por eternizar momentos de cordialidade e integração. Abraços!!!

    ResponderEliminar
  4. Que delicia as comidas,o Pão eu já me contentava só com aquele ultimo Pão que a senhora segura (no Post anterior), mas tudo maravilhoso, e eu sempre soube que as pessoas de nome Fernando, são mesmo uns grandes amigos, ( tenho vários) Que Deus continue abençoando vosso grupo, assim como o meu, que são de senhoras o grupo existe há 38 anos, e eu estou nele vão fazer 33 anos em maio de 2017, se viver até lá kkkk, Espero viver muito mais mas só O criador o sabe ! Abraços amigo é sempre uma benção estes e-mail's!
    M.Isabel

    ResponderEliminar